logo federação
43 ANOS
logo federação
Principal Estatuto Disciplinar Rel. Anual Diretoria História Contato Localização
Notícias Fotos Vídeos Mídias Colunas Biblioteca
Enquetes Eventos Galeria de Honra Fundo do Baú Publicações
Atletas Clubes Regulamentos Calendário Resultados Campeonato Recordes Validador
NOTíCIAS
voltar ao menu
ANÁLISE E RESULTADOS DA 5ª ETAPA DO BRASILEIRO DE CARABINA E PISTOLA - RECORDES IGUALADOS E BATIDOS - VEJA FOTOS
19/06/2014
Mais um grande feito dos nossos queridos atiradores maranhenses enche de orgulho o mundo do esporte de nosso estado, e , em especial, o mundo do tiro esportivo.

Foi durante a 5º Etapa do Campeonato Brasileiro On-Line de Carabina e Pistola, realizada neste último fim de semana, dos dias 13 a 15 de junho de 2014, em todo o Brasil, e , no Maranhão nas cidades de São Luís (Clube de Caça, Pesca e Tiro do Maranhão - CAPETIM) e Imperatriz (Clube de Caça, Pesca e Tiro de Imperatriz - CCPETI).

Com 1354 inscrições de provas em todo o Brasil, sendo destas 61 inscrições de maranhenses, esta etapa do brasileiro foi considerada com grande número de participações e só enalteceu o feito de alguns de nossos atiradores.

Entre estes feitos tivemos dois Recordes Brasileiros igualados. Ambos foram na prova de Carabina Mira Aberta de Ar, com Alysson Marquezelli e Rosinete Teixeira. Alysson, foi quase perfeito em sua competição. Dos 300 pontos máximos possíveis, ele simplesmente fez 299 destes pontos. Um feito único e que de quebra bateu também o Recorde Maranhense de 298 pontos que pertencia ao nosso eterno campeão, Júpiter Neewler, que na ocasião também bateu o recorde Brasileiro de então.

A alegria de Alysson foi imensa, dando novo animo aos seus esforços e recompensando seu patrocinador, a empresa de TI, SHAP Consulting, importante e raro apoio aos nossos desportistas.

O outro Recorde Brasileiro igualado veio de Rosinete Teixeira , atiradora do Clube de Caça, Pesca e Tiro de Imperatriz-CCPETI, que alcançou também na mesma prova de Carabina Mira Aberta de Ar, o resultado de 292 pontos. Rosinete igualou o Recorde Brasileiro na categoria Dama (mulheres de 21 a 55 anos), que foi estabelecido primeiramente pela paulista de Santos em 2012, Kênia Brandão. Rose é uma atiradora excepcional e que obtém freqüentemente grandes resultados, tanto em armas curtas quanto em armas longas.

A prova de Carabina Mira Aberta de Ar ou CMA Ar, consiste de 30 disparos na distância de 10 metros em carabinas de ar comprimido no calibre 4,5mm. Cada disparo pode alcançar até dez pontos, onde se conclui que a pontuação máxima é de 300 pontos. O tempo de prova é de 35 minutos, e tem 7 alvos, sendo um de ensaio e 6 de prova. Nos alvos de prova são disparados 5 tiros por alvo. No alvo de ensaio é livre e serve para calibrar a mira da arma, sendo os disparos ali registrados não contabilizados na prova.

Além destes grandes e valorosos feitos alcançados por Rose e Alysson, tivemos mais atiradores que ficaram entre os três primeiros lugares do podium, e que foram o atirador Francisco Farias, as atiradoras Vera do Amaral e Alessandra Lopes, o atirador Ruan Boaid e o atirador Rui Duarte.

Vera já havia igualado na semana passada, por ocasião da 5ª Etapa Brasileira de Trap 2014, um Recorde Maranhense estabelecido por ela mesma na modalidade de Trap Americano. O Trap é uma das modalidades do Tiro ao Prato, onde se atira com espingarda calibre 12 ou 20, e que tem por objetivo quebrar pratos de resina lançados ao ar por uma máquina postada à frente do atirador. Vera, na ocasião alcançou 75 pratos quebrados de 100 máximos possíveis na categoria Dama, da modalidade de Top 100.

E saindo do Tiro ao Prato para o Tiro de Carabina e Pistola mostrando sua versatilidade no esporte do tiro, Vera bateu o Recorde Maranhense na prova de Duelo 20 Segundos-Pistola Calibre Menor. Ela fez 189 pontos de 200 máximos possíveis e quebrou o Recorde Maranhense que pertencia (183 pontos) a uma grande e vencedora atiradora maranhense, Márcia Rosseto, que mudou-se para o Paraná, abandonando lamentavelmente nossos estandes.

A prova de Duelo consiste de 20 tiros disparados à distancia de 25 metros, em 4 séries de cinco tiros cada. Cada série é comandada pelo árbitro e o atirador tem 20 segundos para disparar 5 tiros. Apenas armas curtas não olímpicas podem participar e se divide em 5 categorias, sendo Revólver Calibre Maior (revólveres nos calibres .32, .38, .44 .45), Revólver Calibre Menor(revólveres calibre .22), Revólver Snubby(revólveres de cano de até 3 polegadas no calibre .38), Pistola Calibre Menor (pistolas nos calibres 6.35 e .22) e Pistola Calibre Maior(pistolas nos calibres 7,65 a 45). Todas estas armas atiram juntas mas são classificadas separadamente.

Ainda na prova de Duelo 20 segundos, mas na modalidade de Revólver Calibre Menor, tivemos a grande pontuação alcançada pelo atirador Ruan Boaid, que fez 194 pontos, e alcançou o terceiro lugar nacional. Ruan vem se desenvolvendo pouco a pouco nesta modalidade e vem se tornando um grande atirador de Duelo. Ruan vem originalmente do Tiro Prático, onde é árbitro nacional.

Tivemos também a participação de Francisco Farias, nosso maior atirador nas modalidades olímpicas de armas curtas, detentor de 4 dos cinco recordes maranhenses existentes destas provas. Francisco, que também é presidente do Clube de Caça, Pesca e Tiro de Imperatriz, participou na categoria Máster (acima de 55 anos) das Provas de Pistola de Ar, ficando em terceiro no Brasil. Nas provas de Pistola Standard, Tiro Rápido e Fogo Central, Francisco fez mais bonito ainda, alcançando o segundo lugar em todas elas, deixando sempre registrado o nome do Maranhão nos diversos podiuns nacionais.

O Maranhão tem dificuldade em encontrar novos atiradores nas modalidades olímpicas de armas curtas, modalidades das mais importantes do Tiro Esportivo, pois representam justamente as modalidades do tiro disputadas nos Jogos Olímpicos, e por isso mesmo de maior visibilidade e importância. Atualmente apenas Francisco Farias consegue se apresentar e representar regularmente o Maranhão nestas modalidades. Vale lembrar que foi justamente nestas modalidades que Francisco Farias representou ( o único atirador do Maranhão presente) brilhantemente (medalha de ouro nas cinco modalidades que participou) o nosso estado no último Norte Nordeste que aconteceu no mês passado na cidade de Fortaleza.

Vale lembrar que por causa da falta de apoio da Secretaria de Esportes do Maranhão (nenhum apoio) e da retirada da Federação Maranhense dos Estandes do 24Bc, o nosso estado não realizou mais nenhum Torneio Norte Nordeste nos últimos 3 anos.

Ainda na categoria Máster, tivemos uma terceira e uma segunda colocação do vitorioso atirador Rui Duarte, que chegando na véspera da competição, de uma viagem internacional para a cidade de Munique, na Alemanha, centro mundial do tiro esportivo, onde se realiza anualmente a maior competição de tiro do planeta e onde se reúnem os maiores fabricantes de armas e acessórios do tiro olímpico, conseguiu ainda, apesar do cansaço e fuso horário da viagem, alcançar o segundo lugar, com 284 pontos, na prova de Carabina Mira Aberta de Ar e terceiro lugar na prova de Carabina Mira Aberta 25m, com 324 pontos.

Tivemos também a jovem Alessandra Lopes, na categoria Dama-Junior, que alcançou o segundo lugar duas vezes, sendo uma vez na prova de Carabina Mira Aberta de Ar e a outra na prova de Carabina Mira Aberta 25m.

Tirando as classificações individuais, nossos atiradores ainda conseguiram pontos para o Maranhão nas classificações por equipes. O Maranhão na classificação geral ficou em 10º lugar, com 9 pontos totais, alcançados em equipes formadas nas provas de CMA Ar, USBR e Duelo 20 segundos.

Na prova de Carabina Mira Aberta de Ar, por equipes, o Maranhão ficou em segundo lugar, com Alysson, Rosinete e Rui, ganhando 4 pontos.

Na Prova de Duelo 20 segundos, Pistola Calibre Menor, por equipes, com Jefferson Rabelo, Vera Amaral e Ruan Boaid, o Maranhão ficou em quarto lugar, ganhando 2 pontos.

Na Prova de USBR, BenchRest Fogo Circular Custom, por equipes, com Carlos Otávio de Araújo, José Augusto dos Reis e José Olavo Reis, o Maranhão ficou em quarto lugar, ganhando 2 pontos.

Na Prova de USBR, BenchRest, Ar comprimido PCP, por equipes, com Jefferson Rabelo, José Augusto dos Reis e Alysson Marquezelli, o Maranhão ficou em quinto lugar, ganhando 1 ponto.

Como vimos nesta análise da 5ª Etapa do Campeonato Brasileiro de Carabina e Pistola, o selecionado maranhense teve um bom desempenho, se qualificando e classificando nas primeiras posições em muitas provas, ganhando pontos para as disputas de equipes, e igualando dois Recordes Brasileiros e batendo e igualando 4 Recordes Maranhenses.

Foi um fim de semana rico e proveitoso para o Tiro Esportivo do Maranhão.

A Federação Maranhense parabeniza a todos estes atletas, que em virtude de seus talentos e esforços individuais, vem dando posição de destaque ao nosso esporte em nosso estado e em nosso país.
{ }
fonte: FMTE
Instrutores Credenciados Wir Equipamentos Gregory Armeiro Camping & Cia Paula Carvalho - Avaliação Psicológica Blog Tiro Olímpico Blog Primeiros Tiros
Estatuto  |  Disciplinar  |  Rel. Anual  |  Diretoria  |  História  |  Contato  |  Localização  |  Notícias  |  Fotos  |  Vídeos  |  Mídias  |  Colunas  |  Validador
Biblioteca  |  Enquetes  |  Eventos  |  Fundo do Baú  |  Publicações  |  Atletas  |  Clubes  |  Regulamentos  |  Calendário  |  Resultados  |  Campeonato  |  Recordes

Av. Colares Moreira, 444 sala 646 B - Jardim Renascença - São Luís - MA - 65075-441 (98) 98118-1188 whatsapp