submenu
  a federação  »  história - ata de fundação

Ao primeiro dia do mês de junho do ano de mil novecentos e setenta e cinco, nesta cidade de São Luís, capital do estado do Maranhão, reuniram-se em assembléia, o presidente daquela associação, Dr. Antonio Carlos Vaz dos Santos e os presidentes do Grêmio Lítero Recreativo Português, Sr. Antonio de Oliveira Maia, do Iate Clube Ponta D'Areia, Dr. José Venancio Braga Diniz e do Clube de Atiradores do Maranhão, Sr. José Costa Nogueira com o objetivo de fundarem uma federação para congregar aqueles clubes na prática e difusão do tiro ao alvo, em suas diversas modalidades no Maranhão. Assumindo a direção dos trabalhos por aclamação unânime, o Dr. Antonio Carlos Vaz dos Santos, do Clube Jaguarema, Convidou o Sr. José Costa Nogueira, do Clube de Atiradores, para secretariar os trabalhos e, inicialmente, explicou aos presentes que houvera em sete de janeiro último uma reunião dos clubes Jaguarema, Círculo Militar e Clube de Atiradores para fundar a Federação de Tiro do Maranhão, não tendo, entretanto, sido aprovada a Ata de Fundação pelo Conselho Nacional de Desportos por não estar o Círculo Militar de Oficiais instituído na conformidade das normas do desporto comunitário, conforme parecer nº 101/75 do CND. Dessa maneira já estava elaborado o projeto do estatuto. Em seguida, por unanimidade, foi declarada fundada a Federação de Tiro ao Alvo do Maranhão - FTAM pelos presidentes dos clubes reunidos e procedeu-se a leitura do projeto do Estatuto Social, que foi aprovado sem nenhuma restrição de voto. O Sr. Presidente da Assembléia pediu os demais que elegessem de conformidade com o art. 10 dos Estatutos recém aprovados os dirigentes da Federação de Tiro ao Alvo do Maranhão para o biênio 75/76, sendo eleitos os Srs. Abílio Francisco de Lima Filho, presidente, Alberto José Tavares Vieira da Silva, 1º vice-presidente e Carlos Alberto Braga Diniz, 2º vice-presidente. Para o Conselho Fiscal foram eleitos membros efetivos os Srs. Reinaldo Soares de Lira Pessoa, Manuel Maia Ramos Sobrinho e Rogério Maia Loureiro. Para suplentes foram eleitos os Srs. Carlos Moreno Gomes, Walber da Silva Pereira e José Raimundo Nogueira dos Anjos. Para Tribunal de Justiça Desportiva foi eleito presidente o Cel. Carlos Alberto Salim Duailibe e para juizes os Srs. Antonio José Garrido Costa, Arnoldo de Assis Bastos, Carlos Roberto de Sousa Lima, José da Costa Nogueira, Euclides Costa e Silva e Bianor Henrique Dias. Para suplentes Luís Vidal Olivier Weba Amorim Alves, Leonílio Rodrigues da Silva e Mardonio Ramos Cavalcante. Em seguida os recém eleitos tomaram posse em seus respectivos cargos, tendo naquela ocasião o Sr. Abílio Francisco de Lima Filho dirigido algumas palavras aos presentes prometendo não poupar esforços para estimular e desenvolver o esporte de tiro neste estado. Nada mais havendo a tratar, o Sr. Presidente encerrou os trabalhos pelo tempo necessário à lavratura desta ata, redigida por mim, josé Costa Nogueira, que atuei como secretário. Reabertos os trabalhos esta ata foi lida, aprovada e assinada pelos presentes. Desta ata serão tiradas cópias datilografadas, autenticadas pela mesa para efeito de arquivamento e publicação.
história marcador

linha do tempo marcador

ata de fundação marcador

discurso de Abílio Lima marcador

primeiro presidente marcador

presidentes marcador

medalhas internac. marcador
Torneio da Amazônia
•  programa
interação  
  • Boletos de Anuidades
  • Emissão de Carteira
divulgação  
Melhores do Ano da FMTE
Campeão do Torneio NNE
Biofeedback e Neurofeedback
Catálogo CZ 2011/12
FMTE Shop
Leve nossos produtos de qualidade para sua casa
Do Fundo do Baú
A história do tiro esportivo como você nunca viu
desculpas de atirador
Conhece estória de atirador justificando seus erros?
Movimento Viva Brasil
Aprovação do PL 3722
sites de clubes  
CTJIN
recomendamos  
Charrua Adventure
Wir Equipamentos
Gregory Armeiro
Anúncio Camping & Cia
Anúncio Paula Carvalho
Instrutores de Tiro
Anúncio Curso de Tiro no CLAM
Anúncio Olimpik Sports
Página PrincipalFale ConoscoImprimir esta Página