logo
Federação Maranhense de Tiro Esportivo
CNPJ 06.496.095/0001-62
CR 1365 / 8
logo
MA Maranhão
19/09/2013

Torneio da Amazônia 2013 – Um dos Melhores de Todos os Tempos

Sobre o Torneio

Sim!!!!! Um dos melhores torneios de todos os tempos....basta perguntar para quem esteve por lá: ----“Muito bom”, “Maravilhoso”, “Bom demais” ---- estas eram as expressões que se escutavam com mais freqüência....E realmente a alegria, a descontração, o espírito esportivo e a confraternização tomaram conta do torneio e o transformaram em algo além de que apenas uma competição esportiva.

Realizado na cidade de Imperatriz-MA, dos dias 13 a 15 de setembro, o Torneio da Amazônia 2013 foi promovido pela Federação Maranhense de Tiro Esportivo-FMTE e o Clube de Caça, Pesca e Tiro de Imperatriz-CCPETI, dentro dos estandes do clube imperatrizense.

Transcorreu paralelamente à 7ª Etapa do Campeonato Brasileiro On-Line de Carabina e Pistola, que se deu em 13 estados do Brasil, incluindo o Maranhão.

Um leque de 16 modalidades diferentes foram oferecidas no torneio durante os 3 dias da competição, dando muito trabalho à organização, em especial à arbitragem, que teve um excelente desempenho e contou com a experiência de árbitros como Clauber Muniz, Washington Duílo e Edenilson Furtado que se desdobraram sem parar nem um minuto sequer para apurar as 292 inscrições de provas registradas no evento.

Sim, 292 inscrições de provas, com 44 participantes de diferentes estados (TO-MA-PA) do Brasil e de diferentes cidades do Maranhão (Imperatriz-Açailândia-Paraibano-Balsas-São Luís). Estas características conferem ao Torneio da Amazônia um status de Torneio Regional, podendo ser considerado entre um dos maiores do Brasil e o maior da Região Norte.

Bonitos troféus e medalhas com o logo do Torneio da Amazônia foram a premiação aos participantes. O jantar de confraternização se deu no próprio clube, no sábado a noite, servido pela culinária do Restaurante Toca do Bode, e foi mais um dos belos momentos de descontração e alegria experimentados durante o evento.

O Lojinha do Habib também funcionou este ano, levando muitos acessórios aos atiradores, e promovendo as vendas das camisas da FMTE de 2013, que foram um sucesso, pois ficaram muito bonitas e elegantes.

Os agradecimentos vão para muitas pessoas, desde os rapazes auxiliares da arbitragem, até a Pousada Ponta do Sol, dos irmãos Renato e Juliano Steckelberg, patrocinadores do evento, passando naturalmente por Francisco Farias (Xicão ou Xico Sarney), presidente do CCPETI, e que deixou tudo em “ponto de bala” para que o Torneio pudesse acontecer.

Francisco Farias além de ser uma figura super agradável,é um dos atiradores com mais anos de atividade em nosso estado, já tendo feito parte da Equipe Brasileira de Tiro, e é um dos maiores conhecedores de nosso esporte no Maranhão.

E Xicão contou com o apoio de seu filho Rodrigo Farias, que além de ajudar firmemente na organização, participou em várias equipes maranhenses, ajudando a trazer alguns pontos a mais ao Maranhão, na disputa de Federações.Outros atiradores como Anderson Gomes, Vera Amaral e Jefferson Rabelo, emprestaram sua força de trabalho e equipamentos para a competição.


Provas e Números de Inscrições
Carabina de Ar = 4 inscrições
Carabina Deitado = 3 inscrições
Pistola de Ar = 7 inscrições
Fogo Central = 4 inscrições
Pistola Standard = 3 inscrições
Pistola Livre = 3 inscrições
Tiro Rápido = 1 inscrição
Pistola Sport = 1 inscrição
Carabina Mira Aberta de Ar = 48 inscrições
Carabina Mira Aberta 25 metros = 43 inscrições
Carabina Mira Aberta 50 metros – calibre maior = 25 inscrições
Carabina Mira Aberta 50 metros – calibre menor = 20 inscrições
Duelo 20” = 61 inscrições
Trap = 25 inscrições
Puma 3x7 = 11 inscrições
Benchrest = 33 inscrições
Total de Inscrições = 292 inscrições em 16 modalidades

Sobre o Desempenho dos Atiradores

Não há dúvidas que um dos maiores vitoriosos desta competição foi o atirador Rui Duarte, que simplesmente venceu 5 das 5 competições que participou na categoria máster, tanto localmente, quanto nacionalmente. Um verdadeiro feito, comemorado de inúmeras maneiras e alegria.(até subir em mesa como mostrarão as fotos do torneio)

Outro atirador vitorioso e que comemorou suas vitórias tocando foguete, foi Francisco Farias. Em mais um momento de intensa descontração, quando Xicão soube que tinha ganhado nacionalmente de seu arqui-adversário, o atirador de Brasília, o General Newton Breide, na prova de Pistola de Ar, não se conteve e disse “Menino, vai comprar uma caixa de foguetes, que essa merece”. Para quem não sabe, Xicão é “freguês” antigo do atirador Newton Breide e que diante desta vitória teve que comemorar em grande estilo. (as fotos deste foguetório também vão estar em nosso site)

José Augusto dos Reis, outro atirador máster do Maranhão acostumado a vitórias, abocanhou um terceiro lugar nacional na prova de Duelo 20 segundos. Max Athayde, atirador máster do Tocantins (e presidente da Federação de Tiro Esportivo do Tocantins), se revezou na disputa dos primeiros lugares com nosso maranhense José Augusto.

Entre as mulheres, que no Tiro Esportivo são conhecidas pela categoria Dama, tivemos as participações das atiradoras veteranas, Rose Teixeira e Vera Amaral, que se revesaram entre as primeiras colocações e a atiradora iniciante, Patrícia Quariguasi.
Um dos grandes feitos de Rose Teixeira foi ter ficado no segundo lugar nacional na prova de Carabina Mira Aberta der Ar, além de ter conseguido um bom resultado na Pistola de Ar. E Vera Amaral teve como destaque a sua entrada no Tiro ao Prato, sendo ela a primeira mulher do Maranhão a participar de provas desta modalidade.
Já Patrícia Quariguasi, foi ao Torneio para aprender e conhecer mais a fundo as diversas modalidades e vir a participar futuramente da equipe feminina maranhense. Foi sentida a falta da atiradora Márcia Rosseto, que se mudou para o Paraná, mas que se quiser, poderá continuar competindo nacionalmente pelo Maranhão, através do sistema On-line de provas da CBTE.

Alysson Marquezelli, também se deu bem e venceu nacionalmente a prova de Carabina de Ar Olímpica, na Classe B, com o resultado de 574 pontos.

Rodrigo Farias, foi outro atirador que teve grandes resultados no Torneio. Venceu a prova de Carabina Mira Aberta 50m – Calibre menor e fez um grande resultado na prova de Carabina de Ar Mira Aberta, além de participar de inúmeras equipes nas armas curtas, pontuando para nosso Estado.

O atirador da Federação Maranhense de Tiro Esportivo, mas domiciliado no Pará, Dennis Jennings (Juiz Federal), também vem se superando ano após ano. Nas provas de Duelo 20”, foi imbatível. Alcançou a fantástica marca de 196 pontos (de 200 possíveis)(ver fotos do alvo no site) no Duelo de Revólver Calibre Maior, vencendo o Torneio na categoria Sênior, e vencendo também no duelo de Pistola Calibre Menor, com 192 pontos.
E surpreendendo a todos, quis experimentar atirar de arma longa, e ao participar da prova de Carabina Mira Aberta 25m, alcançou o resultado de 317 pontos, expressivo para quem atirava pela primeira vez. Venceu também a prova de Pistola Livre.

O atirador paraense Arles Brandão, que veio com a família de Belém, também fez bonito e ficou em primeiro lugar em duas provas: Carabina Mira Aberta 25 metros e Carabina Mira Aberta de Ar. Arles atirou bastante e melhorou consideravelmente seus resultados em relação ao ano anterior.

O também paraense, mas maranhense de coração, Rubinete Nazaré, como não podia deixar de ser, prestigiou mais uma vez o torneio que ele mesmo ajudou a criar lá pelos idos de 90. Participou da prova de CMA Ar, mas por problemas lombares (ou desculpa de atirador – ver foto) não pode participar das provas de Carabina Deitado e de Ar Olímpica.

Emir Wendler, atirador do CBTD, de Balsas, participou de inúmeras modalidades e se mostrou um atirador com um grande potencial e já é tido como o maior carabineiro de seu clube em Balsas. Ainda novato, sem o equipamento adequado, ele conseguiu bons resultados, tendo seu maior feito a conquista do 3º lugar nacional na prova de Carabina Mira Aberta 50 metros- Calibre Menor, na Classe B. Realmente um grande feito.

Já nosso atirador Johnson Willis, teve grandes problemas com a sua arma, ficando mais tempo consertando do que atirando com a sua velha e quase falecida carabina Gamo de ar comprimido.

Já o misterioso atirador (que bem que poderia ser um personagem da novela Saramandaia) José Afran Mendes, aquele que some e desaparece sem avisar, entrou em um duelo encarniçado com o pobre atirador Fábio Bessa. Este duelo se deu em torno da prova de Carabina Mira Aberta 50 metros- Calibre Maior, em que ambos atiraram tudo o que podiam, mas a vitória foi para o Paraibinha do Sertão. O consolo de Fábio é o excelente Blog Primeiros Tiros, onde ele é o blogueiro chefe. E falando em Blog, convidamos todos a conhecer o FaceBook da federação. Falem com o Fábio e o Alysson, que são os seus administradores.

Já José Olavo Reis, parece que não tem jeito. Atirou, conseguiu bons resultados no Bechrest, mas largou tudo para mostrar a uma meninha que apareceu por lá como funciona o nosso esporte. E esqueceu também de pagar uma velha aposta. Tá andando esquecido demais.

No tiro ao prato, os vencedores foram o nosso campeão, também conhecido por “papai”, Anderson Gomes, que mesmo afastado temporariamente, conseguiu um excelente resultado no Top 100, mostrando que mesmo parado, ele é fera. Renato Steckelberg e Aluísio Fernandes (1º lugar no Ranking Nacional na Classe B) foram os segundo e terceiro colocados respectivamente.

No Top 200, o vencedor foi Renato Steckelberg, evoluindo passo a passo, mas consistentemente, temporada após temporada. Foi seguido de Jefferson Rangel (que ajudou o Maranhão a formar equipe em várias competições) e de Henrique Esser, em terceiro lugar. Henrique, juntamente com Oneide Fucina, Eduardo Garcia e Emir Wendler foram os representantes da delegação de Balsas, que não pode contar com a presença de seu líder e presidente , Valmor Sacoman.

Na categoria máster, no tiro ao prato, quem venceu as duas modalidades foi o “baixinho” e grande amigo Max Athayde, do Tocantins. Seu conterrâneo, Moacy Tavares ficou em terceiro nas duas e Francisco Farias, ficou em segundo também nas duas modalidades.

No computo das equipes de Tiro ao Prato, a equipe composta por Renato Steckelberg, Juliano Steckelberg e Anderson Gomes, ganhou o troféu de 1º lugar, com a Equipe Imperatriz I. Já a Equipe Imperatriz II, com Jefferson Rabelo, Aluísio Fernandes e Francisco Farias, ficou com o vice-campeonato. A Equipe Araguaína, ficou em terceiro lugar e foi composta por Max Athayde, Moacy Tavares e Ettore Ricardi. As equipes Balsas e São Luís, ficaram com o quarto e quinto lugar respectivamente.

E assim chegamos ao fim de mais um evento do Tiro do Maranhão, marcado pelo compromisso do respeito e da responsabilidade com os participantes, assim como de sempre buscar ‘A Confraternização Através do Tiro‘.

E quando todos tiverem lido este relatório, já poderemos dizer que o Torneio da Amazônia 2013 realmente finalizou e que foi coroado de pleno êxito, pois não há benção maior que a de podermos ter participado de tão bela festa e termos todos voltado em paz a nossas casas.
fonte: FMTE
logo
Federação Maranhense de Tiro Esportivo

Rua Afonso Pena n° 291, sala 01 - Centro - São Luís - MA - 65010-030

phone(98) 9811-81188

CR 1365 / 8
CNPJ 06.496.095/0001-62

Sobre
Técnico
Mídias
logo Academia do Tiro
versão 2024/04
logo academia do tiro